Sair da zona de conforto: Como superar e dar o 1º passo

Sair da zona de conforto: Como superar e dar o 1º passo

Nos últimos anos, é bem provável que você já tenha escutado que alguém está na zona de conforto. Ou até mesmo recebeu o conselho para ter o cuidado de não entrar nela.

Se, ao pensar em todos os aspectos da sua vida você não se sente desafiado em nenhum deles, fique atento: você também pode estar nela. Mas calma, zona de conforto não é preguiça e só depende de você mudar esse cenário!

Pode parecer que não, mas zona de conforto é um estado químico do nosso cérebro a fim de poupar energia e recursos.

É quando ele entende que estamos em um momento ou situação familiar, controlada e confortável. É quando há uma sensação de segurança, e não haverá risco.

Entretanto, essa sensação de segurança é falsa, apesar de sedutora, e pode sabotar seus sonhos.

A evolução está fora da zona de conforto

Arrisco a dizer que todo final de ano, você faz aquela retrospectiva e pensa em tudo o que realizou no ano que está acabando e no que espera para o próximo ciclo.

Certamente, grande parte de suas metas são mudanças de hábitos, como: emagrecer, mudar de emprego, parar de fumar, fazer exercício, ler e estudar mais, empreender e por aí vai.

Agora pensa nos últimos dois ou três anos… Já conseguiu iniciar/manter alguma delas?

Muitas vezes, as ações necessárias para sairmos dessa zona confortável são condutas simples: melhorar a alimentação, abrir o livro que já está na prateleira ou se matricular no curso que já está no email, por exemplo.

Embora seja simples, comer um fast food, ligar a Netflix, e checar o feed do Instagram é tão
mais fácil e (ilusoriamente) prazeroso, que nos sentimos paralisados na hora de dar o primeiro passo para sair desse lugar comum.

É aí que liga o alerta.

Se acomodar na rotina que não te desafia é auto sabotagem – e é ela quem nos mantém na zona de conforto!

Mudar hábitos rotineiros não é fácil, mas é necessário para atingir o que almejamos, além de ser o que nos diferencia de outras pessoas e nos faz crescer de verdade.

Se movimentar e mudar o que não está bom só depende de um fator: você!

Avançar 1% por dia já é muito.

Levanta, sacode a poeira e dê o primeiro passo

Passamos anos na mesma rotina que nos trouxe até aqui e, depois de tanto tempo praticando alguns hábitos, temos uma dificuldade enorme quando resolvemos mudar.

Isso por que eles estão enraizados, e o movimento para a mudança de atitude traz dores, mal-estar e até cansaço mental.

Aí vem a boa notícia: significa que está dando certo! O desconforto da mudança é inerente e necessário para o seu progresso.

Por isso, anote essas dicas para você dar o primeiro passo e seguir firme no propósito:

  • Autoconhecimento: Busque se conhecer mais. Com efeito, você vai ter consciência das suas limitações, mas não duvide do seu potencial;
  • Saiba onde quer chegar: Estabeleça objetivos claros e o que você espera do seu futuro. Eles vão te lembrar o motivo do “desconforto”;
  • Esteja presente: Perceba o que você faz no seu dia a dia que te distancia do seu objetivo e elimine;
  • Ação: Dê o primeiro passo, mesmo que aparentemente seja pequeno;
  • Persistência: Distrações aparecerão todos os dias e serão mais convenientes, mas não se
    iluda;
  • Medo e insegurança são naturais nesse processo, somos todos vulneráveis e reconhecer isso faz parte; se esse novo lugar será melhor ou não, você só saberá se chegar lá.

Permanecer fora da zona de conforto também é um desafio. Por isso, insista em experimentar o novo sempre!

Conte com a nossa equipe nesse processo.

Até mais.

Deixe seu comentário