Vícios ocultos – Como podem atrapalhar sua empresa?

Vícios ocultos - Como podem atrapalhar sua empresa?

Qualquer negócio pode passar por problemas vinculados à produção da sua mercadoria. É completamente natural, você concorda? Mas muita gente ainda têm dúvidas de como proceder diante dos conhecidos vícios ocultos.

É isso mesmo que você leu! As vezes acontece de um produto só apresentar defeito de fabricação depois de um tempo que a venda foi realizada. Você pode chamar esses problemas como vícios ocultos.

Nesse sentido, é natural que você fique confuso, afinal de contas o produto não apresentava defeitos aparentes antes de ser vendido, certo? O vício oculto é uma verdadeira pedra no sapato de muitos empreendedores por aí.

É por isso que você precisa se planejar muito bem e ter organização, ou lidar com essa questão pode ser complicado.

Muitos consumidores sofrem com isso, pois alguns empresários fogem das suas responsabilidades por não saberem lidar com a questão.

Se você quer conhecer mais a fundo os vícios ocultos, e entender qual é a melhor forma de lidar com eles, continue lendo.

O que são vícios ocultos?

Antes de qualquer coisa, permita-me te explicar o que seria vício, assim ficará mais simples entender o conceito do nosso texto de hoje.

Vícios podem ser defeitos encontrados em mercadorias, e até em serviços que você ou qualquer outro empreendedor ofereça.

Nesse panorama, também é válido pontuar que eles podem ser aparentes ou ocultos.

Em suma, isso vai depender da facilidade que o cliente terá em identificar o problema.

Se você comprar uma televisão, por exemplo, vai notar se a tela estiver trincada, ou arranhada.

Nesse cenário, é simples receber informações, e até trocar a mercadoria.

No entanto, nem sempre esses problemas são facilmente identificados.

Principalmente se fizer algum tempo que você comprou o produto.

O que fazer?

Em muitos casos a garantia acaba sendo uma alternativa adotada pelas empresas.

Isto é, se o seu produto estiver na garantia, o empreendimento que você efetuou a compra pode trocar a mercadoria defeituosa.

Porém, essa não é a atitude mais adequada.

Isso porque existem parâmetros bastante claros no Código de Defesa do Consumidor sobre o assunto.

Só para ilustrar, caso você fosse dono de uma loja, e vendesse algo com algum defeito oculto, você deveria estar atento a:

  • Garantias contratual e legal
  • Ao prazo que o cliente tem para fazer a reclamação – Que pode variar de acordo com os produtos. Em síntese, produtos duráveis têm um prazo maior que produtos não-duráveis.
  • A responsabilidade solidária: seu cliente pode contatar tanto seu negócio, como o fornecedor para fazer sua reclamação.

E se você for o cliente, não esqueça que é direito seu exigir que a questão seja resolvida.

Tomara que depois dessas informações você lide melhor com vícios ocultos.

Conta sempre com a gente!

Até mais.

Deixe seu comentário