Venture capital – Conceito, importância e especificações

Venture capital - Conceito, importância e especificaçõe

Antes de mais nada, você por acaso sabe o que é venture capital?

Ao passo que esse tipo de investimento pode auxiliar no aumento da produtividade e diversificação do ecossistema de inovação de uma empresa, você já pensou em como seria atrair venture capital para a sua startup?

Em princípio, venture capital é um fundo que investe em startups de maneira análoga a um beija-flor, ou seja, esse tipo de aplicação faz uma polinização cruzada, e isso melhora a produtividade e os resultados do negócio.

Em síntese, além de investir com dinheiro na startup em troca de equity ou participação acionária na empresa, ele também fornece smart money.

E isso diferencia esse tipo de aplicação das demais que entram apenas com capital.

Nesse sentido, contribui-se com conhecimento, experiências e também networking.

O que esses investidores esperam das startups?

Em síntese, em troca de capital de risco, esses investidores esperam crescimento acelerado.

Você quer ter uma empresa inovadora com o crescimento acelerado? Esses investimentos certamente podem te ajudar, porém esteja ciente que entregar todo crescimento que os investidores esperam pode ser muito estressante.

Entretanto, se você tiver dinheiro sobrando e quiser investir em um negócio de alta rentabilidade, mas também de de alto risco, você pode se associar a um.

Atualmente o mercado brasileiro possui ótimas opções.

Diferenças entre venture capital e private equity

A saber, no ecossistema de investimento em empresas de capital fechado, também existe um outro termo que algumas pessoas fazem confusão:

O private equity.

É um tipo de modalidade privada e tem como característica investimentos em companhias que podem crescer no médio prazo.

Nesse sentido, o investidor espera lucrar com a venda do ativo.

Além disso, é uma boa alternativa para companhias que querem entrar na bolsa.

Anota essa dica ai.

Mas estamos aqui para falar sobre as diferenças existentes entre esses dois tipos de investimentos, não é mesmo?

Certamente, uma das maiores divergências que podem ser nitidamente observadas entre esses modelos, está na fase das instituições que colocam dinheiro.

Não entendeu?

Vou tentar exemplificar e ser mais claro:

Enquanto uma foca em startups, ou em empresas emergentes, a outra investe em organizações mais estruturadas, que já estão mais firmadas no mercado.

Porém, não é só isso.

A seguir, você pode conferir mais algumas diferenças:

  • Capital privado coloca dinheiro em organizações que rendem quantias significativas de receita.
  • O capital privado investe em diferentes setores do mercado, diferente do setor que citei anteriormente, que tem maior inclinação para o mercado da tecnologia e inovação.
  • No venture capital os investidores participam das decisões.

E ai?

Ficou mais claro?

Espero que essas dicas rápidas sobre venture capital tenham sido úteis para você.

De qualquer forma, no instagram @alemdafacul você sempre pode encontrar muito conteúdo sobre o mercado financeiro, assim como todo o universo do empreendedorismo.

Lembre-se que pode sempre contar conosco para buscar soluções para os seus desafios.

Até mais.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *