Síndrome do Impostor – Medo ou incapacidade?

Síndrome do Impostor - Medo ou incapacidade?

Há quem diga que a síndrome do impostor seja um dos grandes desafios do século 21, inclusive, atribuindo a ela responsabilidade pela falta de desenvolvimento da nossa sociedade.

E por mais que seja um dos temas mais discutidos na atualidade, muitos ainda não conseguem compreender o que realmente é a síndrome do impostor e qual o seu impacto em nossas vidas.

Assim, de forma bem resumida, a síndrome do impostor é quando você não se sente bom o suficiente para algo, ou não se sente pertencente a determinado contexto.

É um sentimento pessoal de desvalorização do seu próprio eu, que em muitos casos acaba por influenciar diversas situações em nossas vidas.

Em maioria, isso tudo está relacionado com a nossa mentalidade e com a forma com que a gente lida com os desafios do dia a dia.

Até por isso, na prática, é algo totalmente difícil de perceber e lidar, visto que envolve um conjunto de sentimentos pessoais.

Sendo assim, uma excelente forma para que você entenda o que é e consiga lidar com situações de insegurança na prática, é fazendo uma analogia com sua realidade.

Então, vamos pensar juntos…

Você provavelmente tem um amigo ou até já passou por uma situação em que não se sentiu bom o suficiente na sua vida profissional.

Aquele momento que seu gestor te promove a um cargo de confiança, mas, você não se sente preparado.

Ou também aquela vez que você não atribui aos seus esforços, os resultados pelo sucesso do seu negócio.

Você acaba achando até que é sorte, ou que alguém fez por você.

Bom, são nesses momentos que provavelmente a síndrome do impostor está te rondando.

Mas como surge a síndrome do impostor?

É difícil atribuir um único motivo ou algo concreto para o fato de você não se sentir bem consigo mesmo quando, na verdade, você deveria estar super orgulhoso de quem você é.

Mas existem alguns pontos que valem ser destacados quando se trata desse assunto.

São eles:

  • Autoconfiança
  • Valorização
  • Desenvolvimento pessoal

Veja que muitas pessoas iniciam se questionando da sua própria capacidade como indivíduos.

De modo que, essas dúvidas, em grande maioria, se iniciam principalmente pela cobrança consigo mesmo em relação aos objetivos da vida.

Ou até em segundo plano, pela falsa exigência imposta pela sociedade.

Mas saiba que esses fatores não representam quem você é, afinal, somos reflexo daquilo que conhecemos.

Portanto, entenda que você é capaz de se desenvolver através do conhecimento.

Autoconfiança

Em seguida, outro ponto que acaba influenciando muitas pessoas a desenvolver a síndrome do impostor é a desmotivação em conjunto com a perda da autoconfiança.

Afinal, geralmente quando não estamos motivados e nem autoconfiantes, acabamos não nos sentindo bom o suficiente para continuar lutando pelos nossos objetivos..

Porém, nem sempre seremos 100% nossa melhor versão.

Não é porque tivemos um dia de desmotivação, que não somos pessoas capazes.

Nem porque estamos sem confiança, que somos pessoas sem significados.

Na verdade, a realidade é totalmente oposta.

Cada um possui um potencial enorme dentro de si.

Portanto, tente enxergar a situação por outro ângulo, de modo a entender todas as suas outras características, que com certeza, te fortalecem e te fazem ser uma pessoa melhor.

Valorização

Quando já não estamos com a autoconfiança muito boa, tendemos a desvalorizar a nós mesmos.

Passamos acreditar que somos pessoas sem valor para a sociedade, ou não entregamos valor ao exercermos determinada função profissionalmente, por exemplo.

Mas, o simples fato de estarmos continuamente buscando ser nós mesmos, nos permite também nos valorizar.

Poxa, é claro que a sociedade como um todo sempre vai buscar valorizar o trabalho de pessoas que realmente querem e fazem por merecer.

Porém, caso você não valorize também o seu próprio trabalho, quer dizer que você não está atribuindo significado ao seu propósito.

Ou seja, entenda a importância do seu trabalho para sua vida, bem como para sociedade como um todo.

Se valorize!

Desenvolvimento pessoal

Por fim mas não menos importante, devemos entender que tudo é um processo de desenvolvimento.

Entenda que passamos por uma evolução constante em nossas vida, e que dia após dia, vamos melhorando a visão que possuímos sobre o mundo – incluindo sobre nós mesmos.

Isso significa que devemos deixar de lado algumas crenças preconcebidas a respeito de determinados assuntos.

Pois assim, passamos a vivenciar novas experiências e também construir novos conhecimentos.

Enfim, veja que é importante você trabalhar constantemente a sua mentalidade (alguns até preferem chamar de inteligência emocional) para que você se permita ser livre.

De qualquer forma, a síndrome do impostor é somente mais um desafio em nossa sociedade.

Quando nos munimos das ferramentas certas, com certeza, iremos caminhar juntos no desenvolvimento pessoal e coletivo.

Espero que tenha gostado e até mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *