Síndrome de Burnout – O esgotamento que acomete os profissionais de hoje

Você trabalha demais e por causa disso se sente cansado e sem energia, experimentando até dores no corpo por causa do estresse?

Conforme você deve imaginar, pode ser que exista algo errado.

Nessas circunstâncias, seu problema pode se chamar síndrome de burnout. 

Somos muito exigidos e a elevada carga de trabalho de algumas pessoas ultrapassa o saudável, e afeta sua saúde mental.

Além disso, as novas tecnologias fazem com que os indivíduos fiquem conectados aos seus empregos quase que todo o tempo.

Nessa perspectiva, como é que você tem gerenciado seu tempo?

Sabia que, definitivamente, você não precisa trabalhar 14 horas por dia para ser produtivo?

Basta saber como se organizar.

Em paralelo a essas questões, as elevadas metas existentes nas corporações, e os altos índices de competitividade criaram um novo estilo de vida.

Em contrapartida a essa loucura toda, muitas vezes achamos que lidamos bem com isso, e só estamos estressados.

Contudo, muitas pessoas sofrem com a síndrome de burnout, que é diferente do estresse.

Seja como for, alguns sintomas podem esclarecer isso.

Finalmente, segue uma listinha deles para você!

Ainda assim, vale lembrar que se você ler esse texto e se identificar com alguns desses itens, procure ajuda médica e psicológica o quanto antes.

Principais Sintomas da Síndrome de Burnout

-Estresse crônico+ Tensão emocional;
-Nervosismo e irritação;
Cansaço excessivo, tanto físico como mental e falta de energia para outras atividades do dia a dia;
-Sintomas físicos como dor de cabeça frequente, pressão alta, dores musculares e problemas no estômago e intestino;
-Alterações no ritmo cardíaco e problemas para dormir;
-Mudanças no apetite, tristeza e depressão;
-Dificuldade de concentração, sentimento de fracasso, diminuição da autoconfiança e perda de memória.

Onde buscar ajuda?

O diagnóstico da síndrome de burnout é realizado por um profissional de saúde mental, como um psiquiatra ou um psicólogo.

Então, reiteramos nosso conselho a você: procure ajuda profissional.

Afinal, é isso o que os verdadeiros líderes fazem, certo? Eles pedem auxílio quando necessário.

A sua atitude diante do problema é mais importante que a sua intenção, portanto, trabalhe por você.

Entretanto, mesmo que a situação esteja apertada, não deixe de se cuidar.

Atualmente, existem instituições disponíveis em todo país, que disponibilizam tratamento psicológico gratuitamente.

Como é o tratamento da Síndrome de Burnout?

Sobre esse ponto, existe a possibilidade de associação entre medicação e psicoterapia, além de mudanças no comportamento e estilo de vida do indivíduo.

Porém, é essencial que o paciente adote algumas atitudes que além de ajudar na cura, também vão evitar a síndrome de burnout.

Então:

-Priorize a prática de atividades físicas, e não utilize a falta de tempo como desculpa.

-Avalie suas condições de trabalho, e saiba dizer não quando necessário.

-Além disso, preste atenção no consumo excessivo de álcool e outras drogas.

-Nesse meio tempo, tente fazer exercícios de relaxamento e priorize um tempo do dia para fazer algo que goste.

-Simultaneamente, não esqueça dos momentos de lazer e de priorizar seu sono.

Esperamos que essas dicas não apenas te conscientizem sobre os males do estresse e da síndrome de burnout, mas que te ajudem a evitá-los.

No Instagram @alemdafacul, você encontra centenas de dicas sobre os mais variados assuntos, e caso esteja interessado em se desenvolver com a gente, ficaremos felizes em tê-lo conosco!

Um abraço, e até mais.

Deixe seu comentário