Saber dizer não e a urgência do protagonismo

Saber dizer não e a urgência do protagonismo

Umas das principais características necessárias para o nosso amadurecimento é saber dizer não.

Quantas vezes você já realizou alguma tarefa em que você não viu muito sentido, a pedido de alguém especial, apenas por não saber dizer não?

Saber dizer não é uma ação libertadora e fundamental para uma vida com mais sentido e certamente mais feliz. Além do mais, dizer não é respeitar a si mesmo e conhecer seus próprios limites.

Pode não ser o seu caso, mas muitas pessoas têm receio de dizer não e isso pode ter vários motivos.

Desde hábitos do dia a dia e por seguir exemplo dos mais próximos, até por questões psicológicas mais complexas.

Entretanto, quando você perde a oportunidade de viver seu caminho para optar por escolhas de outras pessoas.

E isso pode se transformar num problema.

Não é egoísmo saber dizer não

Antes de mais nada, é preciso deixar claro que meu objetivo aqui não é enaltecer a individualidade e o egoísmo, muito pelo contrário.

Certamente, estar disponível e ser prestativo é uma das maiores qualidades do ser humano, e isso não apenas cria conexões mais fortes com outras pessoas, como também nos permite fazer bem aos outros.

Por outro lado, estar sempre disponível pode te deixar sem tempo para você, e aqui é onde tudo pode fazer mais sentido.

Quando você sabe o momento certo de dizer não, você certamente acumulará menos trabalho e estará mais disponível para realizar aquilo que se propõe todos os dias.

Você vai, inclusive, gerir melhor o seu tempo.

Nesse sentido, você consegue perceber que quando diz não para os outros, automaticamente você diz sim para você?

Ademais, é claro que há benefícios em saber dizer não, mas há também consequências, que muitas vezes podem ser difíceis de lidar.

Dizer não te faz protagonista da própria vida

Talvez, provavelmente, a parte difícil de dizer não é o protagonismo que essa atitude traz para a sua própria vida, e muitas pessoas podem não estar preparadas para isso.

Quando você se submete ao que as outras pessoas estabelecem como prioridade para sua vida e você deixa de dizer “não”, há espaço para culpar os outros, já que você agiu pela vontade deles.

Em outras palavras, no momento em que algo dá errado, temos uma tendência de buscar culpados, porém, na situação em que você disse “não” e assume determinado papel, fica difícil culpar os outros, concorda?!

Afinal, a decisão foi sua.

Quando você assume as responsabilidades das suas escolhas, você toma as rédeas da sua vida e, dessa forma, é você por você mesmo, à mercê das consequências das suas escolhas.

Decerto, as consequências podem ser boas e até fáceis de lidar, na maioria das vezes.

Por essa razão, saber dizer não é uma atitude necessária e deve ser consciente.

O melhor caminho para esse crescimento é o autoconhecimento.

Como desenvolver essa habilidade?

Sendo assim, deixo aqui alguns pontos de atenção para você refletir e aprender a dizer não quando for necessário:

  • Estabeleça suas prioridades e respeite-as;
  • Seja gentil e atencioso, não há motivos para grosserias ao dizer não;
  • Olhe para dentro de si e cuide-se. Para ajudar os outros, é preciso estar bem consigo mesmo;
  • Não se culpe, você tem o direito (e o dever) de recusar qualquer coisa caso não se sinta confortável;
  • A necessidade de agradar é sabotadora. Não fique preso a esse sentimento pelo que os outros vão pensar;

Por fim, é preciso saber dizer sim também.

Afinal de contas é só assim que você vai entender o momento de dizer não.

Espero que tenha contribuído um pouco mais para o seu desenvolvimento, pois saber dizer não é uma das chaves para inteligência emocional e respeito mútuo.

Conte sempre conosco!

Até mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *