Onboarding – Conceito e importância desta prática

Onboarding – Conceito e importância desta prática

Você sabe me dizer como é o processo de onboarding da sua empresa?

Nunca ouviu este termo? Fique tranquilo, pois vamos te dizer o que é, e ainda te daremos dicas de como realizar um excelente onboarding.

Onboarding é o processo de ambientação e adaptação de um novo funcionário. A tradução do termo em inglês, seria uma referência ao embarque do novo colaborador na empresa.

Assim como ocorre no processo de embarque de uma aeronave, existem informações a serem fornecidas, além de procedimentos a serem seguidos.

Ao entrar no avião, você deve se direcionar ao seu assento, colocar sua bagagem no local adequado, e permanecer sentado com cinto de segurança, certo?

No processo de contratação da empresa, o conceito é bastante similar.

Onboarding na prática

O novo funcionário é direcionado ao seu posto, e deve receber instruções para realizar as suas atividades profissionais.

Contudo, para que este processo de integração ocorra da melhor e mais rápida forma, dê atenção especial aos itens abaixo.

  • Recepção do novo contratado
  • Treinamento e capacitação
  • Compartilhamento dos valores da empresa
  • Acompanhamento e mentoria
  • Espaço para sugestões
  • Motivação

Quando falamos em recepção, não nos referimos em apenas dizer “seja bem-vindo” ao novo integrante da empresa.

Nesta etapa, você deve fazer com que o funcionário comece a se sentir verdadeiramente como parte da equipe.

Isso significa que ele deve saber que o empreendimento conta com ele, e aprecia o seu trabalho.

Depois de comunicar a contratação, envie ao colaborador um manual da empresa, além do código de ética e termos de confidencialidade, caso existam.

Mas não se prenda exclusivamente à parte burocrática.

Depois disso, faça um tour com apresentação de todos os setores e instalações da empresa.

Aproveite para explicar para o seu novo colega de time como as operações funcionam.

Analogamente, no momento em que apresentar o novo colaborador para o restante do time, é importante que todos se mostrem receptivos.

Direcione o funcionário ao seu local de trabalho, a fim de iniciar a apresentação dos equipamentos, sistemas e demais acessos necessários.

Em seguida, compartilhe os desafios do setor, e dê abertura para dúvidas e sugestões.

Após o processo inicial de ambientação, o novo colaborador deve iniciar o processo de capacitação.

Algumas particularidades

Por mais experiente que seja, em uma nova empresa, certamente haverá diferentes processos, sistemas e atividades a serem realizadas.

Neste momento, além do gestor, disponibilize um funcionário, de preferência com experiência nas atividades do contratado, para que o auxilie neste processo.

Além de questões técnicas, faça com que o novo contratado entenda a cultura da empresa.

Da mesma maneira, não esqueça de compartilhar a missão, visão e valores da organização.

Posteriormente, explique detalhadamente as atividades que serão exercidas, e, de preferência, que sejam exigidas de forma progressiva.

Faça com que o colaborador se sinta confortável em tirar dúvidas, sempre que surgirem.

O processo de adaptação é sempre um desafio para o recém-chegado, pois neste estágio, a insegurança é inevitável.

Será que vão gostar de mim? Será que vou aprender rápido? Como será o meu gestor?

Estas e outras dúvidas certamente estarão presentes na mente do novo colaborador.

Portanto, faça com que este processo de ambientação seja o mais agradável possível.

Deixe o funcionário confortável, e ele certamente se sentirá motivado a aprender, e desempenhar suas funções em plena capacidade o mais breve possível.

E então, pronto para aprimorar o processo de onboarding na sua empresa?

Conte sempre com o Além da Facul para continuar se desenvolvendo.

Até a próxima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *