Inovação disruptiva – Conceito e particularidades

Inovação disruptiva - Conceito e particularidades

Todo empreendedor sabe que para conseguir se desenvolver precisa investir em tecnologia e inovação. Nesse cenário, a inovação disruptiva surgiu e ganhou muita força.

Ao resolver inovar, tenha certeza que você vai conseguir usar os seus recursos produtivos muito melhor e economizar com custos que teria se não utilizasse essa ferramenta em seus processos. Sem dúvidas, inovação disruptiva é algo que você precisa se atentar.

No entanto, antes de começar, é preciso saber que existem diferentes tipos de inovação. Diante disso, a inovação disruptiva faz parte de processos que são transformados a partir de soluções mais eficientes e inovadoras.

Além disso, também é legal pontuar que ao se esforçar para desenvolver essa ferramenta, você deixa seus clientes mais satisfeitos, uma vez que tudo passa a ser mais acessível e descomplicado.

O que precisamos deixar claro agora é que a sua forma de inovar vai depender dos autores que estejam envolvidos, e não necessariamente vai seguir uma regra bem definida e geral.

Já que tocamos nesse assunto, que tal entender um pouco melhor as formas que a inovação pode se mostrar?

Para começar – Inovação incremental

Aqui você vai realizar pequenos aperfeiçoamentos nos seus produtos.

Ademais, esses tipos de inovação são mais sustentáveis, e podem ajudar consideravelmente a sua empresa.

Portanto, se você quer inovar sem causar grandes impactos, talvez essa seja a melhor opção para você no momento.

A saber, muitos empreendimentos usam inovações incrementais para alcançar lugares mais vantajosos para o produto em questão diante do mercado.

Ela é mais barata, e conservadora, já que envolve menos riscos.

Se precisar de exemplos para visualizar melhor essas situações, lembre do gmail e da coca-cola.

No primeiro caso, é possível notar que existiram muitos avanços na plataforma desde a sua criação.

Enquanto antes só usávamos o serviço para enviar e receber e-mails, hoje podemos fazer chamadas de vídeo e compartilhar outros tipos de conteúdo.

A mesma coisa acontece com a famosa empresa de refrigerante, que atualmente comercializa diversos tipos de produtos.

Já se falando em inovação radical…

Você também pode trabalhar com a inovação radical, que é um tipo mais complexo, e nem um pouco discreto.

Nesse sentido, aqui você não se preocupa muito em concorrer pela preferência do público por um mesmo produto.

O que quero dizer é que você pode procurar novos mercados, uma vez que existe um oceano azul de oportunidades diante de você.

Ou seja, um novo mercado que outros negócios ainda não viram.

Dito isso, quais são as diferenças entre a inovação incremental e radical?

Em suma, o primeiro tipo pode manter os negócios competitivos por pouco tempo, enquanto o segundo causa uma mudança substancial que muda tudo e torna o crescimento mais consistente.

Em outras palavras, empreendedores que inovam radicalmente enxergam o longo prazo com mais atenção e cuidado.

Por fim, a inovação disruptiva

Já te disse o que isso significa, é verdade.

Contudo, também é preciso pontuar o impacto que essa estratégia pode causar no seu negócio.

Isso porque, o mecanismo produz mudança não só na sua forma de produzir, mas também no comportamento do seu público.

E antes que você se pergunte, essa maneira de inovar não produz mercadorias mais caras, mas verdadeiramente sintetiza soluções menos custosas que podem resolver os problemas dos clientes que não são atendidos pelas organizações tradicionais.

Agora que já te expliquei como a inovação disruptiva funciona, fique a vontade para pesquisar mais e assim implementar no seu negócio.

Conte sempre conosco para se desenvolver.

Até mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *