Gestão de riscos: Conceito e como implementar

Gestão de riscos: Conceito e como implementar

Nós sabemos que a vida é cheia de riscos, e evitá-los é praticamente impossível. Por isso, é necessário saber fazer uma boa gestão de riscos.

Nesse sentido, para conseguir realizar uma gestão de riscos eficiente, é necessário contabilizar e qualificar seus riscos. Dessa maneira vai ser menos provável ter prejuízos, e ainda poderá aproveitar oportunidades.

Antes de tudo, saiba que gestão de riscos é a atividade de administrar os mecanismos que acontecem em um negócio, de forma a evitar que o empreendimento seja prejudicado.

Assim, esse setor não compreende apenas ferramentas para evitar ameaças a sua empresa, mas também visa direcioná-la a aproveitar as boas oportunidades disponíveis.

Gestão de risco: descomplicando o termo

Se você ainda não entendeu o conceito muito bem, observe o exemplo abaixo.

Imagine um negócio que é afetado por quedas bruscas de energia recorrentes em sua região.

Decerto que as pessoas dessa empresa sabem que precisam criar alguma estratégia que permita que a indústria continue funcionando mesmo diante desse problema.

Em contrapartida, também devem notar que essa situação abre margem para uma oportunidade de negócio, uma vez que com tantas quedas de energia, a população de toda região precisa de mais lanternas, pilhas e materiais do tipo.

Tendo dito isso, vamos falar agora de algumas maneiras que você pode gerenciar riscos na sua empresa.

Quais as maneiras de gerir riscos?

Creio que você já entendeu que gerir riscos é essencial para a saúde do seu negócio.

Contudo, não tenho certeza se você conhece as melhores formas de fazer isso.

Aqui vale a máxima de sempre: normalmente quanto mais alto o risco, mais alto é o retorno financeiro.

Mas isso não é uma regra, então o melhor é arriscar quando conhece bem as variáveis.

Sob essa perspectiva, abaixo estão algumas das maneiras em que esse tipo de administração aparece nas empresas:

  • Gestão de risco operacional: administra riscos externos e internos, como greves e clima.
  • Gestão de risco de mercado: tem que habilitar o negócio para a variação de preços.
  • Risco de crédito: tem o objetivo de preservar o empreendimento de perdas de faturamento.
  • Risco de liquidez: preservar o caixa para efetuar os pagamentos e obrigações normais.

Ao utilizar essas ferramentas, você certamente será beneficiado de inúmeras maneiras e vai conseguir tornar os processos de segurança corporativa mais eficazes.

Ferramentas para gerir riscos

Por fim, existem alguns mecanismos que podem tornar o seu trabalho gerenciando riscos mais produtivo.

A maioria delas são de simples implementação, mas certamente fazem muita diferença em qualquer resultado.

Algumas delas são:

  1. Matriz GUT
  2. APR( ou análise preliminar de riscos)
  3. What If
  4. PFMEA

Tomara que depois de ler o texto, você tenha percebido a importância de fazer uma boa gestão de riscos.

Conte com a nossa equipe para se desenvolver.

Até mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *