Gestão de competência: estratégia e implementação

Gestão de competência: estratégia e implementação

Gestão de competência é uma técnica importantíssima utilizada por empresas do mundo todo. É baseada em medir e aprimorar as “people skills” de uma pessoa dentro do que a empresa está precisando.

Como todos sabemos, toda empresa tem diversas dificuldades, uma delas é o desenvolvimento de seus funcionários, e é aí que entra a gestão de competência.

Mas como aplicar de forma correta a gestão de competência? Para entender o conceito, é bacana que você saiba o que são competências. Esses mecanismos significam habilidades que alguém sabe realizar.

Só para ilustrar, pense em um vendedor. Ele sabe vender bem, ou seja, ele é bastante competente como vendedor, tem atitude, conhecimento, habilidade para ser um bom vendedor e fazer boas vendas.

Em que a gestão de competência se baseia?

Em síntese, são três elementos:

  • Conhecimento sobre o assunto (estudou e/ou praticou e sabe do assunto);
  • Habilidade (retém os conceitos aprendidos no estudo e aplica na prática e/ou aprende e desenvolve essa habilidade);
  • Atitude (exemplo de um vendedor querer vender seu produto e querer seguir essa carreira).

Nesse sentido, são esses pilares que geram desempenho.

Da mesma maneira, essa prática existe para atender a certas expectativas, que são:

  • Identificar as competências que a empresa está precisando;
  • Analisar se os funcionários da empresa já possuem essas competências;
  • Propor ações de treinamento e desenvolvimento para que as competências que o funcionário tem, se equilibre com as que a empresa precisa.

Analogamente, a diferença entre aquilo que a empresa precisa e aquilo que as pessoas têm, chama-se Gaps.

Você tem ideia do que é isso?

O que são GAPS

Para entender o que são esses mecanismos de forma prática, imagine que você irá contratar um vendedor, e precisa que ele seja “nota 10”.

Contudo, no momento em que realiza o recrutamento, percebe que seus candidatos são no máximo “nota 6”.

Ao notar que os gaps dos candidatos equivalem a 4, você se dá conta que vai precisar desenvolver essas pessoas, se quiser que eles entreguem bons resultados.

Nisso reside a importância da gestão por competência.

Em contrapartida, caso seus funcionários sejam “nota 20”, e sua empresa “nota 10”, é bacana fornecer algum benefício para essa pessoa.

Dessa maneira, ela pode te ajudar a elevar o nível da sua empresa.

Mas caso não promova esse funcionário, provavelmente ele não ficará muito tempo no negócio ou custará muito caro.

Como fazer a gestão de competência?

  1. Precisará mapear quais são as competências essenciais para seu negócio (vender, atendimento ao público, criação de conteúdo, entre muitas outras).
  2. Além disso, vai precisar saber quais habilidades, conhecimentos e atitudes que a sua empresa precisará (pode até eventualmente ir listando todas as atividades que a pessoa terá que realizar).
  3. Observar se isso que você mapeou é aquilo que realmente acontece, assim vai saber se o gaps desse funcionário, e irá para o próximo passo.
  4. Reduzir o gaps realizando ações. Terá que investir em treinamentos, orientação, qualificação e desenvolvimento dessa pessoa, para que ela possa atender suas necessidades.

Quais são as vantagens desse processo?

  • Saberá quando, quanto e onde investir e o retorno esperado.
  • Poderá dar feedbacks mais assertivos, baseado em dados e fatos.
  • Saberá quem contratar, quem não evoluiu o esperado e mais assertivo nos seus investimentos em treinamentos e desenvolvimento.

Espero que o texto tenha ajudado a entender mais sobre gestão por competência.

Conte sempre conosco para se desenvolver!

Até a próxima.

Deixe seu comentário