Gestão da qualidade – Importância para as organizações

Gestão da qualidade - Importância para as organizações

Ao falarmos sobre gestão da qualidade, o assunto nos remete exclusivamente a ideia da qualidade de um produto ou serviço, certo?

Podemos dizer que essa analogia só está parcialmente correta, pois a gestão da qualidade é bem mais ampla, e faz parte de diversos processos da empresa.

Podemos definir a gestão da qualidade como um modelo estratégico que visa padronizar processos, de forma a garantir que os resultados estejam dentro dos critérios desejados, garantindo a satisfação dos clientes internos e externos.

Quando falamos em qualidade, em geral tratamos de um produto ou serviço que se destaca por ser superior aos concorrentes.

Contudo, você pode adquirir um produto com um belo design, feito com excelente matéria prima, e ainda assim não ser funcional.

Neste caso, você comprou um produto sem qualidade, pois este mesmo produto não atendeu suas expectativas.

Para ilustrar, vamos pensar na compra de um carro novo.

Digamos que você invista 4 vezes mais do que seria o valor de um carro popular.

Você compra um carro 0km, importado, com bancos de couro, teto solar, câmbio automático, câmera para manobras etc.

Entretanto, na primeira semana de uso, este mesmo carro apresenta defeito no meio do caminho para o trabalho.

Apesar de todos os recursos adicionais, o produto não atendeu a necessidade básica, certamente por alguma falha no controle de qualidade da empresa.

Em contrapartida, um veículo popular com custo muito menor, pode atender às exigências do consumidor e ser considerado um produto de qualidade.

A gestão da qualidade além do produto

Todavia, conforme abordado no início deste artigo, a qualidade não está relacionada exclusivamente ao produto, lembra?

Além do produto ou serviço final, o controle da qualidade deve estar presente em todos os processos internos da empresa.

Para que esta padronização ocorra, sempre buscando a satisfação do cliente, é necessário capacitar os funcionários e garantir o alinhamento de valores.

Por exemplo, a qualidade pode e deve estar presente no momento do recrutamento de talentos, treinamento, produção, comunicação interna etc.

Lembrando que o foco sempre deve estar na satisfação do cliente e na entrega de valor.

Aliás, a Análise SWOT e o Ciclo PDCA são excelentes ferramentas de gestão que podem te auxiliar.

Primeiramente, você deve mapear e padronizar os processos da empresa.

Posteriormente, realizar o monitoramento destas atividades, avaliando os resultados apresentados, buscando aprimorá-los constantemente.

Como resultado destas práticas, podemos citar alguns benefícios para a empresa.

Dentre eles:

  • Diferenciais competitivos
  • Redução de custo
  • Aumento de eficiência
  • Padronização de processos
  • Satisfação de clientes internos e externos

Existe alguma relação com a ISO 9001?

Talvez você já tenha ouvido falar na ISO 9001, pois de fato, é uma das normas mais conhecidas no mercado.

Dada a importância do tema, existe uma norma específica que visa padronizar e otimizar processos, garantindo a satisfação do cliente.

Aliás, além dos benefícios internos gerados a partir da padronização das práticas internas, o selo ISO 9001 pode ser um diferencial para a imagem da empresa.

Isso ocorre, pois muitos clientes compram exclusivamente de empresas que sigam os padrões desta norma, buscando maior segurança.

Apesar de ser um diferencial competitivo e da disponibilidade para qualquer negócio, você não precisa deste selo para ter qualidade na sua empresa.

Ao capacitar funcionários, estabelecer padrões, monitorar resultados e buscar aprimoramento contínuo, tenha sempre foco no cliente.

Afinal, entregar valor ao cliente deve ser o objetivo de todas as empresas.

E você, está disposto a dar a devida atenção à gestão da qualidade do seu negócio?

Lembre-se que você pode contar com o Além da Facul para se desenvolver.

Até mais.

Deixe seu comentário