Fintech – Conceito e mercados de atuação

Fintech – Conceito e mercados de atuação

Acredito que você já tenha ouvido falar no termo fintech. Inclusive, é ainda mais provável que já tenha utilizado ou ainda utilize o serviço de alguma.

Ainda não sabe do que se trata? Tudo bem, fique tranquilo, pois te diremos o que é uma fintech e alguns dos serviços oferecidos.

A saber, fintech é o termo utilizado para nomear as empresas de tecnologia que atuam no segmento de finanças. Em resumo, são startups que buscam inovar ou aprimorar produtos e serviços desta área.

Quando as comparamos aos concorrentes, em geral maiores e mais tradicionais, temos algumas diferenças relevantes e perceptíveis aos clientes.

Geralmente, essas empresas conseguem oferecer um atendimento mais ágil, com plataformas adaptadas ao digital, e são muito presentes nas redes sociais.

Além disso, as empresas mais jovens conseguem operar com menor custo, atuando em setores que permitem grande escala, ou seja, são mais eficientes.

Escala, eficiência, … como assim?

Um negócio é considerado escalável quando você consegue expandi-lo sem que haja um aumento proporcional dos custos.

Já a eficiência, resumidamente é a capacidade de entrega de um resultado, de igual ou superior qualidade, com menos recursos.

Para ilustrar, vamos imaginar a venda de um curso online.

Nesse sentido, você tem o custo de desenvolvimento do curso, em teoria, uma única vez.

Contudo, a partir do momento que o curso foi desenvolvido e gravado, vendê-lo para 10 ou para 1000 alunos, não altera muito ou em nada o seu custo.

Já o faturamento é totalmente diferente, não é mesmo?

No caso das empresas tecnológicas de finanças, a ideia é exatamente essa.

A partir do desenvolvimento de algum serviço, o objetivo é oferecê-lo ao maior número de clientes, sempre apoiado pela tecnologia.

A seguir, relacionamos algumas das principais áreas de atuação das startups de finanças.

1 – Bancos digitais

É provável que neste grupo estejam as startups de tecnologia mais conhecidas e valiosas do segmento financeiro, com destaque para o Nubank.

Em 2018, o Nubank alcançou a importante marca de US$ 1 bilhão de valor de mercado, tornando-se o terceiro unicórnio brasileiro.

A propósito, unicórnio é o termo utilizado para nomear as empresas avaliadas em mais de US$ 1 bilhão.

Atualmente, o banco digital está avaliado em mais de US$ 25 bilhões, e segue em forte crescimento.

Banco Inter, Neon, C6 Bank são outros importantes destaques dessa lista.

2 – Processamento de pagamentos

Acredito que você já tenha realizado algum pagamento com cartão de débito ou crédito, seja em uma loja física ou em um ambiente virtual, certo?

Neste caso, você utilizou o serviço de uma empresa especializada em processamento de pagamentos.

Com a utilização da tecnologia como base do negócio, Stone, Picpay e PayPal são exemplos de empresas que atuam neste mercado.

3 – Planejamento e controle financeiro

A educação financeira tem sido cada vez mais debatida nos últimos anos, com importante influência dos criadores de conteúdos e empresas do setor.

Como resultado, houve um significativo aumento de pessoas que planejam e controlam seus gastos.

E para agilizar este processo, essas mesmas pessoas substituíram papel e caneta, ou o próprio Excel, por aplicativos que realizam essa gestão.

O Guiabolso, destaque neste segmento, já ultrapassou a marca de mais de 10 milhões de downloads.

E não para por aí…

Além dos nichos citados, existem muitos outros com participação das startups financeiras.

Por exemplo, podemos citar as empresas de cashback, empréstimos, contabilidade, cartões de crédito, câmbio etc.

O avanço tecnológico afetou direta e indiretamente diversos segmentos, e com o setor financeiro não seria diferente.

Portanto, cabe ao restante do mercado adaptar-se e buscar constante atualização.

E então, o que achou do nosso conteúdo sobre fintech?

Esperamos que tenha gostado e ajudado no seu desenvolvimento.

Até mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *