Feedback – Qual a forma mais efetiva de comunicar?

Sempre que um negócio evolui, torna-se maior a responsabilidade do líder, já que ele gerencia o time, e tem o papel de fornecer ferramentas para que as pessoas se desenvolvam. Nesse sentido, o feedback como um ponto integrante da cultura pode fazer muita diferença.

Acima de tudo, o feedback é uma ferramenta muito útil para você promover a transparência e o crescimento da sua equipe, e no texto abaixo eu pretendo te explicar como.

Em primeiro lugar, é bom saber que feedback é uma maneira de avaliação dos pontos positivos e negativos de alguém, com o objetivo de provocar alguma mudança de comportamento na pessoa, isto é, algum desenvolvimento ou transformação.

Com efeito, esse método avaliativo não pode ser confundido com o ato de criticar, tendo em vista que são completamente diferentes.

Por certo que ter uma cultura em que essa prática seja uma constante, faria toda diferença na sua empresa

Existem várias formas que você consegue estruturar um avaliação desse tipo, e diversos modelos até já prontos que podem ser utilizados.

Formas de estruturar uma avaliação

A saber, uma das formas que muitas pessoas realizam essas avaliações é de maneira não assíncrona.

Principalmente nessas ocasiões, em que não é preciso estar pessoalmente com a pessoa, um método bastante conhecido é o start/continue/stop.

Nesse modelo, você inicia falando o que gostaria que a pessoa começasse a fazer, o que ela poderia continuar fazendo, e por fim, o que o colaborador deveria deixar de fazer.

Com toda a certeza esse é um molde muito simples e rápido de se passar informações.

Contudo, é o tipo de coisa que é muito importante ser incentivada em todas as áreas da empresa, não só dentro de um time específico.

Em contrapartida, outro tipo é o feedback one on one.

Nesse ideal, o líder avalia o colaborador, todavia, também é avaliado por ele.

Por fim, também temos o feedback sanduíche, que é talvez o mais conhecido por todo mundo.

Você já ouviu falar?

No padrão sanduíche, o avaliador costuma falar sobre os comportamentos inadequados entre dois comportamentos positivos.

Isso pode ser perigoso, pois o que precisa ser revisto pelo colaborador, pode não ficar muito claro.

Imagine-se como funcionário de uma grande empresa, e seu chefe te chama para uma conversa depois de muitos erros comedidos por você.

Apesar de esperar o pior, você segue para a sala apreensivo, e quando começam a conversar ele te elogia, depois te relata pontos de mudanças, e logo depois começa a te elogiar de novo.

Não é confuso? Em nenhum momento ele conta como os seus erros influenciaram os resultados…

Simplesmente não passa confiança, nem sinceridade.

Feedback eficaz

Por outro lado, para um feedback eficaz, além de implementar uma cultura de feedback que torne essa uma prática comum, você pode seguir a seguinte estratégia:

  1. Tenha intenção genuína de desenvolver o seu colaborador e de gerar um espaço de confiança.
  2. Converse abertamente tendo fatos como base do seu argumento sobre o desempenho da pessoa que estiver escutando você, deixe muito claro o que precisa ser alterado.
  3. Escute.
  4. Assuma um compromisso de ajudar a pessoa.
  5. Peça para a pessoa repetir os pontos tratados, e caso existirem dúvidas, sane todas.

Agora é com você!

Espero que a partir de hoje seus processos de feedback sejam muito melhores.

Não se esqueça que pode contar com toda nossa equipe para continuar se desenvolvendo.

Até mais.

Ricardo Basaglia

Basaglia é mestre pela Yale – Behavioral Science of Management e Diretor Geral da Michael Page Brasil, podendo ser considerado o maior headhunter do país. Especialista em carreira e liderança, é sócio do Além da Facul.

Deixe seu comentário