Dores de crescimento – Significado e formas de lidar

Dores de crescimento - Significado e formas de lidar

Todo crescimento exige sacrifício e isso você já deve ter aprendido ao longo da sua jornada. Contudo, quando estamos falando dos empreendedores, essa afirmação é ainda mais real. Dores de crescimento existem e se fazem presentes na vida de qualquer empresa que está evoluindo e se desenvolvendo.

É isso mesmo que você leu! Dores de crescimento compõem aquele cenário em que precisamos aprender a viver diante de obstáculos e desafios que devemos superar para materializar um sonho ou um objetivo.

É por isso que as pessoas reconhecem os fatores que dificultam o caminho do empreendedor como sendo dores de crescimento. Assim, se abriu sua empresa, mas sofre com dívidas ou até com a pressão que seus concorrentes impõem, saiba que tudo é normal no processo de crescimento de um negócio.

Sim, você leu certo! Contudo, se acredita que problemas só acontecem com você, lembre dos exemplos de grandes empreendedores como Warren Buffet, Walt Disney e Steve Jobs.

Você acha mesmo que tudo sempre foi fácil para esses gigantes?

Posso te assegurar que passaram por muitos desafios que você também passou.

Lembre-se sempre que nada é de mão beijada nessa vida, é preciso arregaçar as mangas e ir à luta, mesmo diante de crises e momentos difíceis.

Isso é mais verdade quando estamos pensando em empresas que estão ultrapassando fases transitórias.

Crescer e chegar à maturidade é trabalhoso, sobretudo para empresas, mas é claro que você pode lidar com esses momentos mais facilmente.

Endividamento: A primeira das dores de crescimento

Muita gente por aí se pergunta por que as dívidas aumentam à medida em que o negócio cresce e ganha corpo.

Inquestionavelmente todo mundo sonha em ter uma empresa que financia seus próprios ativos, e que não precisa recorrer a empréstimos de terceiros.

Porém, esse cenário não é muito comum no mundo real, repleto por cargas tributárias desleais e elevados custos que impossibilita que um estabelecimento se sustente no longo prazo contando com o capital de giro apenas.

A verdade é que em um momento ou em outro você precisará fazer empréstimos para desenvolver sua marca ou ampliar a sua influência no mercado.

Analogamente a isso, preciso te dizer que fazer empréstimos não é um problema.

O caos se instaura, por outro lado, quando você não se planeja para isso.

Por isso, antes de tomar qualquer empréstimo, observe muito bem o seu fluxo de caixa e avalie as suas expectativas de crescimento.

Da mesma forma, estruture um orçamento para te ajudar a enxergar uma previsão de receitas e custos no médio e longo prazo.

Use, por exemplo, demonstrativos de resultados.

Fazendo isso, você não vai se meter em enrascadas.

Mas de antemão é bom ter em mente que para evoluir, você terá uma margem de endividamento, isso é natural.

Só tenha cuidado para não perder o controle sobre o seu capital de giro e tenha uma reserva de emergência para crises.

Afinal, quando a gente avança de um jeito sustentável, sente menos as dores de crescimento.

Manter a sua cultura forte

Sem dúvidas esse é um grande desafio para o empreendedor.

A saber, no momento em que o seu negócio cresce, é natural que você se torne menos dono da marca, uma vez que outras pessoas passam a também integrar a liderança.

Além disso, com tamanha pluralidade, é comum que novas ideias surjam e as percepções e objetivos da empresa sejam modificados.

No entanto, isso não quer dizer que a sua empresa deixará de ter uma cultura sólida e inspiradora.

Pelo contrário!

Através da colaboração, esse parâmetro pode se tornar ainda mais forte.

Se está vivenciando dores de crescimento, sinta-se feliz.

Essa é uma das consequências do desenvolvimento, afinal, só evoluímos no desconforto.

Conte conosco para continuar se desenvolvendo.

Até mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *