O que é design thinking e etapas de estruturação

O que é design thinking e etapas de estruturação

Design Thinking é uma conceituação originada no design, mas que pode ser aplicada diversos setores, como uma maneira de pensar que pode te auxiliar na resolução de muitos dilemas. Você já ouviu falar?

Esteja ou não você familiarizado com esse termo, pretendo te ajudar a compreender melhor as cinco etapas fundamentais do design thinking através deste texto.

Antes de qualquer coisa, vamos esclarecer que design thinking é uma técnica que une a percepção do design, e o que é possível realizar através da tecnologia. Por analogia, é uma mistura poderosa entre mindset com plano de ação que pode te trazer incontáveis benefícios.

Achou meio confuso?

Vou tentar simplificar…

Em outras palavras, é deixar de observar os problemas por uma única ótica e gerar possibilidades de criação de insights para resolvê-los.

É reunir perspectivas diversas, debater sobre pontos distintos, excluir fórmulas específicas que quase nunca são adequadas.

Agora você certamente está se perguntando quais os benefícios de implementar qualquer medida desse tipo, certo?

Benefícios

As vantagens da aplicação do design thinking são inúmeras, mas gostaria de destacar para você:

  • A oportunidade de mudar o jeito com que as companhias desenvolvem mercadorias e serviços.
  • Possibilita que os indivíduos que não são designers utilizem mecanismos criativos para a resolução dos seus dilemas, além de tornar os processos mais eficazes.
  • Une a vontade e necessidades dos consumidores com as chances de execução pelos meios tecnológicos.

Além disso, essa ferramenta, além de se adequar a resolução de todos os problemas, se adapta bem as questões que não têm definição muito precisa, e que são passíveis de ocasionar alguma consequência na vida das pessoas.

Etapas do design thinking

Em primeiro lugar, pense no que você sabe sobre o problema, assim como no que você e o seu time levaram em consideração, e que ninguém mais pensou sobre a questão que vocês precisam resolver.

Feito?

Diante disso, reflita em como você pretende que a sua solução altere a vida de alguém.

Em seguida, faça um brainstorming e procure por tudo que saia do que é previsível.

Anote tudo que possa vir a resolver o problema que vocês estejam enfrentando, nesse momento escute opiniões, mostre empatia, exercite sua escutatória.

Inegavelmente, perguntar “o quê?”, “como?”, e “por quê?” pode ajudar você a alcançar graus mais elevados de análise.

Tendo feito isso, separe as ideias conquistadas no brainstorming e visualize-as tendo cuidado para não descartar alguma rápido demais, as vezes você pode aproveitar algum aspecto dela.

Então, ao lado do seu time, escolha uma ideia que se encaixe nas seguintes divisões:

  1. Opção racional
  2. A que você mais gosta
  3. Alguma que possa ser executada no meio físico, digital e que possibilite ao consumidor uma experiência.

Em conclusão, agora é hora de criar um protótipo, e depois, o momento de partir para os testes!

Agora é contigo.

Espero que as dicas sobre design thinking te façam pensar mais sobre o assunto.

Não esqueça que sempre pode contar conosco.

Deixe seu comentário