Confiabilidade empresarial – Conceito e importância

Confiabilidade empresarial – Conceito e importância

Hoje vamos abordar um importante tema no ambiente do empreendedorismo, a confiabilidade empresarial.

E você, já ouviu falar em confiabilidade empresarial?

Podemos definir a confiabilidade empresarial como a capacidade da organização honrar com todos os acordos firmados, sejam eles com funcionários, parceiros, clientes, e todas as demais partes que se relacionam com a empresa.

Além da importância legal no cumprimento de pactos, temos um impacto direto na reputação da empresa.

Afinal, você faria alguma transação com uma empresa que é conhecida por não cumprir seus acordos?

Confiabilidade empresarial na prática

Listamos abaixo alguns stakeholders (partes interessadas) com quem a empresa deve manter uma relação de confiança.

  • Colaboradores
  • Fornecedores
  • Clientes
  • Sociedade
  • Órgão Regulador

Ah, a confiança…

Analogamente, um dos pontos de maior relevância na relação entre a empresa e o funcionário, é o pagamento do salário na data acordada.

Contudo, a remuneração não é o único item que pode ferir a confiança do colaborador com a empresa.

Além do salário em dia, é necessário oferecer condições adequadas de trabalho, incluindo, acima de tudo, a segurança.

A mesma necessidade de credibilidade é exigida por fornecedores, que muitas vezes dão prazo à empresa, e consequentemente estão concedendo crédito.

Todavia, essa credibilidade vai muito além da capacidade de pagamento da empresa.

Mesmo que a empresa seja financeiramente saudável, você faria negócios sabendo que ela oferece condições de trabalho escravo aos funcionários?

Diz ai, você compraria de uma organização conhecida por fraude e sonegação de impostos ou que é conhecida por propaganda enganosa?

Não?

Acredito que no mínimo você tenha parado para pensar na resposta.

A ética e os valores

Portanto, além da saúde financeira, devemos considerar os valores éticos, a responsabilidade social e ambiental, o cumprimento de leis, dentre outros importantes fatores.

É exatamente esse o papel da imagem da marca.

Dizer a todos, por meio de ações, que a empresa é confiável.

Com isso, termos como branding, compliance e governança corporativa têm sido cada vez mais debatidos nas empresas.

Antigamente, a fiscalização para o cumprimento de qualquer exigência era realizada quase que exclusivamente por órgãos reguladores.

Hoje, as empresas têm investido cada vez mais em realizar essa auditoria internamente.

Por isso, além das normas e leis, as empresas buscam garantir a integridade de informações e relatórios, especialmente relacionados à contabilidade.

A fraude contábil, quando identificada, além de prejudicar financeiramente a empresa, afeta diretamente a sua credibilidade.

No Brasil, alguns casos recentes vieram à público, especialmente no mercado financeiro, dentre eles, referentes à Operadora de Viagens CVC e a Resseguradora IRB Brasil RE.

Em ambos os casos, foram constatados erros em seus balanços, que resultaram em fortes desvalorizações de suas ações, além do início de investigações.

Entretanto, a credibilidade das empresas não é algo exclusivo do nosso país.

Em 2018, as ações do Facebook também tiveram forte queda após a divulgação do vazamento de dados de usuários.

Um ano depois, um novo vazamento de dados, e o mesmo impacto financeiro para a empresa, a desvalorização das ações.

Por isso, é de extrema importância que a empresa busque sempre zelar por sua reputação.

Cumprir acordos e oferecer segurança, além do certo a se fazer, é excelente para a imagem da marca, e consequentemente para realizar novos negócios.

E então, gostou do nosso conteúdo sobre confiabilidade empresarial?

Não esqueça que o nosso objetivo é te auxiliar no seu processo de desenvolvimento.

Até mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *