Como ser o líder da sua própria vida

A Jornada da Liderança começou ontem no Além da Facul. O Vabo e o Ricardo Basaglia te contam aqui sobre a importância de ser o líder da sua vida.

O Basa é diretor geral da Michael Page no Brasil e um dos sócios aqui do ADF. Ele se tornou um dos maiores nomes em relação ao tema recrutamento no Brasil, devido a sua forma de liderar e gerir seus funcionários.

O Vabo é CEO do Além da Facul, professor da Link School of Business, fundador da Vabo23 Educação e Empreendedor Endeavor.

Se quiser conferir a Live, é só clicar aqui!

O que é ser líder?

De acordo com essas feras, ser líder é extrair o melhor das pessoas, e fazer com que elas façam o que nem sempre queiram fazer para que cheguem onde querem chegar. É influenciar quem está ao seu redor.

Créditos: Anna Samoylova

É importante destacar que ninguém nasce líder. Todos podem desenvolver essa habilidade. Carol Dweck é uma psicóloga e professora de Stanford que estuda um conceito denominado mentalidade de crescimento.

De acordo com ela, indivíduos que possuem essa característica entendem que seus talentos e habilidades podem ser desenvolvidos através do esforço, um bom ensino e persistência.

Um bom líder entende que pode se desenvolver e continua se esforçando para isso.

Por outro lado, muitos gestores acabam se cristalizando diante das circunstâncias, esses perdem seu espaço no mercado de trabalho com mais frequência a cada dia.

Atualmente, a necessidade é que os líderes sejam mais flexíveis e vulneráveis, uma vez que ninguém é capaz de deter todo conhecimento do mundo, e que se vivencia um período de incerteza e imprevisibilidade.

Como ser um bom líder?

Antes de tudo é fundamental se conhecer, afinal, um bom líder precisa liderar a si mesmo!

Para isso é necessário entender de gente, deixar a vaidade de lado e exercitar a escutatória. É necessário escutar com atenção e refletir sobre o que está sendo falado pelas pessoas: estar presente não só em corpo, mas em pensamentos também.

Como desenvolver seu autoconhecimento? Abaixo estão listadas algumas dicas valiosas:

  • Perceba o ambiente, se policie para não agir mecanicamente.
  • Se perceba (durante uma conversa mais acalorada, por exemplo, note se você está em seu estado normal, preste atenção na sua respiração, nos seus batimentos cardíacos, etc.)
  • Se faça perguntas do tipo: o que eu gosto de fazer? O que eu faço bem? Quais são os meus valores? Será que os setores da sua vida dão match com as respostas dessas questões?

Assumir a liderança é um grande desafio, ainda mais porque ela está presente em tudo. Na família, no trabalho, em relacionamentos. Assim, não espere que as atitudes de outras pessoas te tornem um bom líder, decida isso você mesmo.

Para executar algo grandioso não é preciso estar 100% pronto, a sua atitude diante do desafio certamente é um fator determinante no resultado da equação.

Se estiver disposto a aprender, pedir ajuda, levantar quantas vezes forem necessárias e trabalhar duro, você conseguirá ir longe.

Créditos: Matteo Vistocco

Bons líderes:

  •  Lideram com vulnerabilidade e assim criam um ambiente propício para que as pessoas sejam elas mesmas: o que maximiza os resultados;
  •  Têm atitude: porque no final do dia, o que faz a diferença é a ação e os resultados que levam seu time a atingir;
  • Lidam bem com a ambiguidade e com a incerteza.

Como lidar com líderes difíceis?

Na hora de lidar com líderes difíceis, identifique o prisma que você prefere enxergar a situação. Nem sempre é possível mudar o comportamento de outras pessoas: mas podemos mudar nossa postura diante delas.

Muitas vezes você pode sair muito mais resiliente, paciente e calejado de situações desse tipo. Uma ótima forma de enxergar é pensar no seu líder como um cliente.

Procure satisfazer suas necessidades e realizar seu trabalho da melhor forma que puder, afinal é para isso que você foi contratado.

Essa é uma ótima forma de liderar a si mesmo! 😀

Gostou deste artigo? Compartilha com alguém que você acha que vai curtir também.

No instagram do Além da Facul estamos sempre compartilhando conteúdo sobre people skills, liderança, empreendedorismo.

Por: Nathália Morais

Deixe seu comentário